Algas Kelps, múltiplos benefícios


 

As algas kelps (macrocystis pyrifera), são um dos seres vivos mais longos do planeta, podendo alcançar os 150 metros de comprimento. É abundante  no litoral da Patagônia, por isso os malvinenses são chamados de “kelpers”. 


Sua composição em nutrientes e minerais difíceis de obter em outros alimentos, sua capacidade de gerar saciedade, seu baixo conteúdo calòrico, e a ausencia de contraindicações o convertem num dos alimentos que não podem faltar na dieta de pessoas doentes e saudáveis em geral.

Cómo utiliza-las: Para incorpora-las na dieta diária, a forma mais simples é espolvorear sobre ás comidas como se fosse o sal de mesa. Para uso externo, depurativo ou cosmético, faça emplastros misturando uma parte dos kelps, com 3 partes de argila, acrescentando água até formar uma pasta consistente, e um pouco de azeite de oliva. Aplique logo durante 20 ou 30 minutos nas regiões a depurar ou proteger.

Para curas depurativas, deixar repousar o pó ( uma colher por xícara) em água fervida a noite toda, e no dia seguinte, beber 3 xícaras ao longo do dia. Radiação, problemas na pele e outras doenças

Estudos demonstram que as algas kelps protegem contra os efeitos radiativos, metais pesados e afecções cardiacas. Um de seus componentes, o alginato de sódio, evita num 90% a absorção do estroncito radiativo, liberado em grandes quantidades na atmósfera que se acumula nos ossos, e se relaciona com vários tipos de câncer, como leucemia e tumores óseos, no organismo. Também são benéficas em doenças dermatológicas como o acné.

Componentes de ação externa das algas

Entre seus nutrientes podemos citar: Vitaminas B2 e B3, colina, que impede a formação de depósitos de gordura no fígado; carotenos; proteínas. Contém também 23 minerais os que se destacam: potássio, cálcio, magnésio, ferro, fósforo, zinco e baixo teor de sódio. 

Esses elemantos são sintetizados pela planta em seu processo de crescimento e asimilados de maneira fácil pelo organismo. É o sustituto ideal da sal de mesa, pelo seu equilíbrio de sódio e potásio, e pelo seu conteúdo de iodo orgánico, que regula o funcionamento da tiróides.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...